17 de fevereiro de 2011

127 Horas (127 Hours)!

> Aaron Ralston (James Franco) é um jovem engenheiro que se arrisca em lugares exóticos para ter um contato mais próximo com a natureza. Durante uma de suas viagens pelos canyons de Utah, seu braço fica preso por uma pedra onde a partir d e então passará 127 de sua vida lutando por sobrevivência consigo mesmo em meio a situações nada confortáveis.Um dos maiores atrativos do filme é saber como a direção e o roteiro do filme trabalham um tema que parece não haver nada o que mostrar em um filme de aproximadamente uma hora e meia, e quando assistimos ‘127 Horas’ é comprovado que ainda existem filmes que podem surpreender. Danny Boyle faz um trabalho incrível na direção do filme. A edição de cenas, a trilha sonora de A. R. Rhaman, todo o conjunto do filme acontece em perfeita sintonia. O filme não excede em momento algum qualquer limite, seja emocional ou puramente técnico.
> O filme inteiro é sustentado de uma maneira espetacular por James Franco. Poucos atores coadjuvantes aparecem no decorrer do filme, porém, independente disso ele consegue prender a atenção em todos os momentos do filme. Até porque um dos pontos fortes do filme é saber como ele terminará, e a capacidade de envolver é uma das qualidades que o filme apresenta.
> Todas as cenas do filme são carregadas de mensagens. Seja o desapego aos bens materiais, pensamentos existências, planos para o futuro e questionamentos sobre pequenas coisas que acontecem com qualquer pessoa que podem mudar completamente o rumo de uma vida, o filme tenta provar que, de uma maneira bem positivista, existem males que vêm para o bem. ‘127 Horas’ não é apenas mais um filme de sobrevivência, vai muito além disso, mostra a capacidade humana de resolver problemas e planejar soluções para situações em que a superação exige muito mais do que força física.

0 comentários:

Postar um comentário