7 de fevereiro de 2011

O Vencedor (The Fighter)!

> Micky Ward é um lutador de boxe que ainda não tem destaque e respeito no mundo do esporte e é treinado por seu irmão Dicky Eklund (Christian Bale), outro boxeador que já viu melhores dias em sua carreira, e hoje, viciado em crack, pretende uma volta por cima, mas não se esforça para isso. Durante seus treinamentos Micky conhece Charlene (Amy Adams) e suas ideias não serão as mesmas da mãe dele e também organizadora de lutas Alice (Melissa Leo) sobre o desempenho do lutador.
> ‘The Fighter’ é um filme em que os coadjuvantes se destacam. O filme inteiro gira em torno do personagem problemático de Christian Bale, direta ou indiretamente, os fatos que ocorrem com o personagem principal, têm alguma ligação com uma atitude de ‘Dicky’. A mãe de Micky e a namorada dele também são de grande importância no filme e na verdadeira história do lutador, ambas estão sempre em confronto de idéias buscando o melhor para o personagem, e ele no filme está sempre submisso a uma delas.
> O filme todo se molda a um estilo de filme que era comum a alguns anos atrás. A simples e, ao mesmo tempo, excelente direção de David O. Russell torna o filme mais agradável. Entre os anos 80 e 90 alguns longas que abordavam o tema superação tinham basicamente a mesma fórmula, e é nesse modelo que ‘O Vencedor’ se desenvolve, porém ele consegue usar isso ao seu favor.
> Não sei se é pelo fato de eu ser um fã de filmes de boxe, ou de eu gostar de todo o elenco do filme, mas ‘O Vencedor’ é um filme que me cativou e me emocionou; ele foi indicado a vários prêmios incluindo sete indicações ao prêmio da Academia, incluindo ‘Melhor Filme’ (Christian Bale concorre como ‘Melhor Ator Coadjuvante’, Melissa Leo e Amy Adams concorrem em ‘Melhor Atriz Coadjuvante’ e Mark Wahlberg não consegui vaga em ‘Melhor Ator’, mas concorre como produtor.). O filme é singelo e triunfante, porém tenho a impressão de que se tivesse sido feito a alguns anos atrás, ele teria sido mais bem sucedido com o público e com algumas categorias de premiações.

0 comentários:

Postar um comentário