21 de janeiro de 2012

Cavalo de Guerra (War Horse)!

> O jovem Albert (Jeremy Irvine) acompanhou o desde o nascimento do cavalo Joey e desde então mostrou uma afetividade com o animal. O cavalo ajuda a família de Albert em um momento de necessidade, porém, com a Primeira Guerra Mundial, o cavalo é vendido pelo pai de Albert (Peter Mullan) para o Capitão Nicholls (Tom Hiddleston) que promete a Albert que cuidará do cavalo da melhor maneira e que, ao final da Guerra, trará Joey volta. Albert então tentará entrar na Guerra para conseguir ter seu cavalo de volta, enquanto Joey passará por muitas situações difíceis causadas pela Guerra e tentará se manter forte o máximo possível.

> Não sou o maior fã de filmes onde animais são protagonistas - sejam eles falantes ou não -, mas a adaptação ‘Cavalo de Guerra’ teve o êxito de ter sido dirigida por Steven Spielberg, que consegue extrair emoção de quem quer que seja ou do que quer que seja. Spielberg aplica aqui enquadramentos e closes de maneira inteligentes que são marcas de seu trabalho como diretor, outro fato interessante é que ele torna o cavalo protagonista tão humano quanto qualquer outro ator, mas sem deixar que ele fique bobo e forçado – como a maioria dos animais amestrados em filmes. São raros os filmes cujo plano de fundo seja a Primeira Guerra Mundial, e aí que está o grande trunfo do enredo, a Primeira Guerra não teve o cunho ufanista pregado por muitas nações na Segunda Guerra, e essa é a deixa para o filme ir além do cavalo como sobrevivente de guerra e mostrar o cavalo como elo que em algum momento aliviará as tensões da Guerra, bem ao estilo de “Feliz Natal” (2005).

> O filme tem uma direção de arte riquíssima e uma fotografia excelente, e a trilha sonora de John Williams funciona de maneira infalível em todas as situações, como de costume em suas parcerias com o diretor. ‘Cavalo de Guerra’ não exige atuações marcantes, mas mesmo assim, tem atores dedicados em seus papéis. Destaque para Tom Hiddleston, para Niels Arestrup e para o principiante Jeremy Irvine que já trabalhou com cavalos fora do cinema e dispensou dublês em suas cenas. Alguns têm falado que, como todos os diretores que fazem filmes para os estúdios Disney, Spielberg virou marionete da produtora em ‘Cavalo de Guerra’, não só discordo como acho que é filme que se mostra ser maduro demais para ser vendido como “filme da Disney”, embora tenha a leveza deles, até porque não é um filme que tenha sido feito com o objetivo de mostrar certos horrores da Guerra.

> ‘Cavalo de Guerra’ trata sob a ótica da amizade os medos da guerra e as mudanças de comportamento que ela traz a quem se envolve nela, seja direta ou indiretamente. É um filme épico que traz lições nítidas sem ser piegas ou clichê e que trabalha com alguns momentos comportamentais sem divagar na psicologia e afins.

0 comentários:

Postar um comentário