13 de março de 2012

John Carter - Entre Dois Mundos (John Carter)!

> John Carter é um explorador que, durante uma perseguição, é inexplicavelmente transportado para Marte, porém, leva algum tempo para se dar conta disso. No lugar onde aparecem os seres que conhecem dizem estarem em Barsoom e logo esses habitantes veem em John uma oportunidade de se proteger contra um antigo inimigo do planeta que está tentando dominar todas as raças e controlar Marte. “John Carter” é uma aventura que mistura os pontos fortes da ficção científica, histórias mitológicas e o melhor dos livros pulp da década de 1910 e 20.

> É um filme que toma seu tempo, não apressa nem reduz fatos necessários para o bom desenvolvimento do enredo. O bom de novas produções que trabalham com materiais já existentes – quando feitas com louvor – é o fato de já apresentar bastantes opções para filmes futuros e “John Carter” tem muito disso, são vários seres e ambientes a serem explorados que é bem possível que ainda rendam filmes, quem sabe, ainda melhores.

> É nítido no filme as várias influências de grandes obras do cinema até então, dentre elas pode-se citar “Star Wars” (1977) e até mesmo “Avatar” (2009) – vale salientar que o filme extraiu apenas o que há de positivo nos filmes. Alguns detalhes de produção, infelizmente, fizeram com que alguns momentos do filme se assemelhassem ao limitado ‘Príncipe da Pérsia’, mas isso só se deixa perceber se você for realmente olhar a fundo os detalhes, porque “John Carter” está em outro nível tanto de parte técnica quanto de carisma.

> Sabe quando você coloca muita expectativa em um filme apenas por causa dê seus trailers e quando o filme termina você ainda continua esperando mais? É isso que aconteceu em “John Carter – Entre Dois Mundos”. Não é um filme que decepciona, mas é um filme do qual se espera sempre mais por causa da responsabilidade que ele carrega por ser o primeiro filme com atores reais (live-action) da Pixar e do premiado diretor Andrew Stanton e, por adaptar uma história que é cultuada há algumas décadas por uma legião de fãs pelo mundo. E que venham bons lucros para que futuras continuações deem certo.

0 comentários:

Postar um comentário